Pesquisa Game Brasil 2018: Plataforma Mobile

Pesquisa Game Brasil 2018: Plataforma Mobile

Artigo escrito originalmente pelo site Escola Brasileira de Games e repostado com autorização dos criadores.


A plataforma mobile, majoritariamente representada pelo smartphone, foi a principal plataforma dos brasileiros para jogar na PGB 18.



Perguntou-se ao consumidor quais aparelhos de celular/smartphone eles possuem, permitindo a marcação de mais marcas caso tivessem mais de um aparelho. Quatro marcas apresentaram dominância:


No bolso dos respondentes, a marca mais presente é a Samsung, representando 51% dos celulares/smartphones. Logo atrás está a Motorola, que representa 26,7%, e a Apple, com 16,5%. A LG fica em quarto lugar com 15,6% das respostas. As marcas Lenovo, Asus, Sony, Xiaomi, Quantum, Alcatel, HTC, Huawei, Blackberry, Nokia, Acer e outras, se somadas, chegam a 29,2% das respostas.


 


A plataforma mobile é versátil e oferece uma gama abrangente de possibilidades do que fazer e uma das principais razões para isso são as diversas opções de aplicativos disponíveis com facilidade nesses aparelhos. Alguns tipos de aplicativos que merecem destaque são outros de diversão/entretenimento (que não são jogos), com 45,4% dos respondentes dizendo que costumam baixá-los, de banco/finanças (43,8%), de fotografia (34,8%), vídeo (34,1%) e de comunicação (31,2%). Porém, a pesquisa indica que o tipo de aplicativo mais baixado são os jogos, com 76,4%, um percentual bem acima das outras categorias de destaque.



Ainda há uma resistência por jogos pagos no mobile. Quem apenas baixa jogos gratuitos defende que sempre existem outras opções gratuitas para esses jogos pagos (40,3%), que os valores dos jogos pagos são caros (34,8%), ou que eles correm o risco de não gostar do jogo, mas já pagaram (35,9%). Já os que compram jogos afirmam que vale a pena experimentar (31,9%), que
alguns jogos que gostam são pagos e não têm substitutos gratuitos (31,0%) ou que os valores são ‘baratos’ (23,0%).


 




Escola Brasileira de Games (EBG) é uma plataforma de ensino, treinamento e aperfeiçoamento de conhecimento nas áreas de gestão empresarial da indústria de jogos, aplicativos mobile e negócios digitais.

Celso Tito Godoy Celso Tito Godoy cursou Ciência da Computação na Universidade Veiga de Almeida e atualmente faz Matemática no Instituto Federal de São Paulo. É dono do grupo Jogos Brasileiros no Steam e entusiasta dos jogos nacionais.